Paulinho da Força

Os moradores de Heliópolis que se inscreveram no Programa Estadual de Qualificação Profissional (PEQ) tiveram o seu primeiro dia de aula nesta quinta-feira (11). O momento foi de festa já que os alunos estão em busca de se qualificar para um mercado de trabalho cada vez mais competitivo. Para prestigiar os estudantes, o deputado federal Paulinho da Força e o secretário do Emprego do governo de São Paulo, José Luiz Ribeiro, participaram da aula inaugural, realizada na sede do Movimento dos Sem Teto do Ipiranga (MSTI).

Por intermédio de Paulinho da Força, em parceria com a Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho, foram disponibilizadas 454 vagas para cursos de qualificação profissional. Os cursos são para técnico de vendas, atendimento e recepção e auxiliar administrativo.

“Estou satisfeito por estar aqui e ver o interesse dos moradores em se profissionalizar. Muita gente depende disso para voltar a trabalhar e outros para o seu primeiro emprego”, disse Paulinho da Força. Ele ainda completou: “Sei da importância deste programa de qualificação para a população de Heliópolis, por isso busquei parceria com o governo de São Paulo. Aqui, vocês vão aprender coisas novas e terem um diferencial na hora de concorrer a uma vaga de emprego”, enfatizou.

O Programa Estadual de Qualificação Profissional (PEQ) é voltado para pessoas maiores de 16 anos, porém, a faixa etária dos alunos está entre 30 e 59 anos. Geralmente, pessoas que não concluíram o ensino fundamental. Durante os dois meses de aulas, os estudantes vão receber uma bolsa-auxílio de R$ 660, dividido em duas vezes no valor de R$ 330.

O secretário do Emprego do governo de São Paulo, José Luiz Ribeiro, explica que os cursos foram definidos de acordo com os segmentos de maior demanda e atendem cidadãos que estão no auge da capacidade produtiva, têm grandes responsabilidades familiares.

As aulas têm carga horária de cerca de 230 horas. Estão divididos em habilidades gerais (150 horas) – com reforço do ensino básico (português, matemática, conhecimentos gerais e cidadania) – e em habilidades específicas (80 horas), com aulas teóricas e práticas sobre a profissão.

De acordo com o ex-presidente do MSTI e articulador do processo, Maksuel Costa, ao se formarem, os alunos são encaminhados aos Postos de Atendimento ao Trabalhador (PAT) ou para o Programa Time do Emprego, que tem como objetivo auxiliar a inserção ou retorno ao mercado de trabalho.

“Os cursos profissionalizantes são muito importantes para a nossa comunidade. Muita gente continua desempregado porque não tem qualificação profissional. Agradeço muito ao deputado Paulinho da Força e ao governo de São Paulo por darem esta oportunidade aos moradores de Heliópolis”, comemora.

Fonte: jornal Imperador Press

 

47fb0ded-8645-4af2-86d4-9164dd00e1f8

4b28f33a-cbd8-42a5-8f17-829f44dc610d