Paulinho da Força

Infelizmente, o aumento do desemprego já não é mais novidade no Brasil. Esta falta de vagas no mercado de trabalho atinge principalmente moradores de bairros periféricos. Na capital paulista, quem mora nas zonas Leste e Sul são os mais prejudicados. De acordo com dados da Fundação Seade/Dieese mais de um milhão de trabalhadores destas regiões estão sem emprego.

Os números foram registrados em bairros como Ermelino Matarazzo, Ponte Rasa, Itaquera, São Mateus, Itaim Paulista, Cidade Tiradentes, José Bonifácio, Parque do Carmo, Guaianases (zona leste), Cidade Ademar, Campo Limpo, Capão Redondo, Jardim Ângela, Cidade Dutra, Grajaú, Parelheiros e Marsilac (Zona Sul).

Preocupados com esta situação, o deputado federal Paulinho da Força e o diretor regional sul da SERT, Dr. Sidney Cruz, buscaram junto ao governo de São Paulo cerca de 240 vagas do Programa Estadual de Qualificação Profissional (PEQ) para atender aos moradores da Zona Sul.

“Trabalhadores de baixa-renda e com pouca escolaridade são os que mais sofrem com o desemprego em todo Brasil. Em São Paulo, os números são alarmantes. Os cursos que levamos para os bairros e regiões são alternativas para o retorno ao mercado de trabalho”, ressaltou Paulinho da Força.

Os cursos serão ministrados em parceria com entidades do terceiro setor instaladas em comunidades da Zona Sul. O aluno, além de receber a qualificação profissional, também receberá bolsa auxílio no valor de R$ 660,00, que será disponibilizada em duas parcelas de R$ 330,00.  Nesta etapa serão beneficiados os moradores de Campo Limpo, Pedreira, Parelheiros e Grajaú.

“Tenho certeza que essa formação será um divisor na vida dessas pessoas e facilitará o ingresso no mercado de trabalho. Os cursos de qualificação, somado as experiências profissionais ajudam estas pessoas na hora buscar por emprego, afirmou Dr. Sidney Cruz.

O Programa Estadual de Qualificação Profissional (PEQ) oferece os cursos de auxiliar Administrativo, recepção e atendimento, cabeleireiro e panificação. Assim que formados, os alunos são encaminhados para vagas de empregos, através dos PATs – Posto de Atendimento ao Trabalhador.

Fonte: Gazeta de Santo Amaro